Tuesday, November 30, 2004

QUEM TEM RAZÃO???

Recebi este mail:

O que aconteceu foi que eu estava em Belém na inauguração da maior árvore de Natal da Europa, sim repito da Europa, porque nós quando fazemos as coisas é em grande, e virei-me para um turista que lá estava e disse-lhe:
Lá na tua terra não tens disto pois não? A maior da Europa, a MAIOR! E o gajo vem com uma conversa: Não sei quê, no meu país preferimos gastar dinheiro em outras coisas, por exemplo a evitar que rebentem condutas de água, que levam ao abatimento do solo, e dessa forma prejudiquem milhares de pessoas...mais não sei que mais e o camandro! E eu, que ate sou um gajo que é pá, tenho uma facilidade na exposição de argumentos, não me fiquei e disse-lhe logo:
A maior da Europa! Toma! Embrulha!
E o gajo começa a falar que não sei quê, lá no país dele quando começa a chover as zonas ribeirinhas não ficam inundadas, e que talvez fosse melhor que, em vez da árvore, o dinheiro fosse canalizado para evitar essas situações. Eu comecei a enervar-me e disse ao gajo:
Mau, tu queres ver que nos temos que chatear! Eu estou aqui a expor argumentos que... é pá sim senhor, e tu vens com essa conversa de não sei quê. Eu nem quero começar a falar na feijoada em cima da ponte, nem no desfile de "pais natais", porque senão nem sabias onde te metias pá. O gajo começa a falar de uma coisa qualquer, tipo túneis que são construídos e ficam a meio, e não sei que mais, e eu virei logo costas. Porque quando eu vejo estes gajos que não conseguem aceitar a superioridade de um país e ainda falam, falam... falam, falam... falam, falam... e não dizem nada de jeito, eu fico chateado, claro que fico chateado!!

Estes turistas não entendem nada pá, é que para TODOS OS PORTUGUESES isto é muito importante... ter a maior árvore de Natal da Europa....

NÃO PRECISAMOS DE MAIS NADA...
----------------

Os dados estão lançados... ;p

5 comments:

ganda said...

Realmente, ficamos contentes com as coisas menos significativas do mundo...

Aqueles recordes do Guiness todos, maior broa, maior feijoada, maior cagalhão alguma vez visto (Paulo Portas)...

É assim a vida...

Vanadis said...

Mim turista! Mim turista!! Call me tourist, please!! ;-p

É verdade que ficamos contentes com pouco. Mas daí a bater palmas e fazer festa cada vez que rios de dinheiro vão pelo aluimento de terras abaixo...

Que se há-de fazer? Para comer, não há dinheiro. Para empregos, não há dinheiro. Para a segurança social, não há dinheiro. Para melhorar as infraestruturas de uma cidade, não há dinheiro. Mas há sempre quando se trata de mostrar aos turistas a ganda pinta que Portugal tem...estádios enormes, árvores de Natal enormes, feijoadas enormes...
Pah, essa da feijoada até nem me parecia mal se depois servisse para o almoço de muitos cuja única refeição iria ser só mesmo essa...mas como se está tão habituado a pensar em grande, Deus nos valha de nos lembramos do que é pequeno...

ZP said...

Já para não falar nos danos ambientais provocados pela feijoada gigante. Já imaginaram a quantidade de gases tóxicos que foram libertados para a atmosfera durante o resto do dia?

Prof. Bambo said...

O que é certo é que estes "turistas" vêm para cá gozar a reforma...:s
Basta olhar para a serra de Loulé:metade das mansões que veem são "camones" a gozar das excelentes reformas.
E muitos deles, com 70 anos, ainda fazem mais umas massas com negócios pela Internet.
Eu com 70 anos, ia pra associação da zona jogar sueca.Queria lá saber agora de multiplicar fortunas...

Vanadis said...

Pah!!! Olha que eu tenho casa na Serra de Loulé!!!! ;-p
Ou melhor, na Serra do Caldeirão...mais propriamente, em Querença. Bem, ok, a casa não é minha, é dos meus pais, ;-). A gozar os frutos de trinta anos de trabalho que ainda não chegou ao fim. E, pelo meio, a cavar uma horta, tratar dos pomares, criar piris, caturras e papagaios, já para não falar dos cães. Ou seja, para alguns, ter uma casa na Serra do Caldeirão é o cabo dos trabalhos.

Mas claro que o Profe Bambo tem razão, o que não falta lá são camones endinheirados com casas e piscinas enormérrimas.

Eu tb queria uma piscina...:-((( O melhor que se pensou foi um tanque, mas até isso custa um dinheirão e tempo para tratar da água...sabem que mais, nada como umas lutas com mangueiras em pleno Verão (que ir à praia algarvia nessa altura é quase uma missão impossível...)!!!
E, ainda por cima, agora que os meus pais têm um labrador que adora água...vcs acreditam que o bobi se enfia dentro da gamela da água p tomar banho?? A dita cuja já foi rebaptizada: é o "tomatolhómetro" do Scott... :-DDDDD

Bem, eu estou aqui meio acabada de vir do congresso de Bioquímica e a almofada já clama por mim...

Hasta!!