Thursday, June 30, 2005

Agora já existe mais uma justificação!

De acordo com o Professor Júlio Machado Vaz:

"Contemplar o peito das mulhere é bom para a saúde dos homens e ajuda-os a viver mais tempo...! Foi o que revelou um estudo realizado por um grupo de pesquisadores alemães. Eles concluiram que olhar fixamente, todos os dias, durante dez minutos, para os seios de uma mulher, é tão benéfico como uma boa meia-hora de exercícios físicos.
Este estudo, efectuado ao longo de 5 anos, num grupo de 200 homens (voluntários), demonstrou que todos os que aproveitaram o espectáculo entusiasmante e diário de belos seios femininos, sofriam menos de doenças cardio-vasculares e tinham menos problemas de hipertensão do que os que não olharam para os seios todos os dias. O Dr. Karen Weatherby, que dirigiu os estudos, afirmou que "olhar para os seios de uma bela mulher durante dez minutos, em cada dia, é o equivalente a meia-hora de aeróbica. A excitação sexual aumenta a frequência cardíaca e é benéfica para a circulação do sangue. Pensamos que, com a prática diária, os homens podem aumentar a esperança de vida em pelo menos cinco anos."

E, ainda de acordo com o eminente sexólogo português (Machado Vaz): "Eu sabia que tinha de haver uma explicação...os homens não são tarados, estão é preocupados com a sua saúde!"

Pois é, meninos, parece que vão ter de fazer uma aeróbica visual se quiserem viver mais cinco anos! Todos para o Museu Erótico! =D

Ps- de acordo com outro estudo qq, parece que o vosso cromossoma Y é uma versão mal feitona do cromossoma X...eheheheh...treme Adão, foste tu que vieste da Eva.... ;P

I Salão Internacional Erótico de Lisboa: Sexo é Cultura!

Pois é... um acontecimento destes não podia passar despercebido... Eu vou lá tar e vcs??

De 30 de Junho a 3 de Julho, na FIL.



Página oficial salão erótico


Feira do Sexo pelo CM


Feira do Sexo pelo DN

Divirtam-se!!!

Monday, June 27, 2005

Apertar o cinto...mas é o de segurança!

Os Administradores do banco de Portugal também apertam o Cinto. 60 viaturas novinhas - Faz deste povinho estúpido. Estando nós habituados a ver o Dr. Vitor Constâncio a defender, dia sim dia não, a contenção da massa salarial, em especial a dos funcionários públicos, e tendo sido que o Governo decidiu que os assalariados que auferem de salário mínimo só podem ter aumentos equivalentes a uma bica por dia de trabalho efectivo, não deixou de ser uma feliz coincidência saber que os administradores do Banco de Portugal também apertam o cinto. Pois, apertam o cinto de viaturas novinhas em folha: o governador, Vítor Constâncio, teve direito a um BMW 530 D, no valor de 67400 euros (13400 contos). Para dois administradores foram um Saab Sport Sedam 2.2, no valor de 37 mil euros (7400 contos) e um Volvo V40 1.9D, de 36730 euros (7363 contos). E para que o motorista do Dr. Vitor Constâncio não se sentisse diminuído também levou um Peugeot 206 Color Line. No Banco de Portugal existem 56 viaturas atribuídas para 1794 funcionários, o que dá um carrinho por cada 32 almas. O mesmo rácio aplicado à DGCI implicaria que esta disporia de um parque com nada menos que com 406 viaturas, o que agora dava um jeitão para cumprir as últimas ordens do senhor ministro a, e ir a correr atrás de todos os que devem impostos a ver se davam um remendinho no buraco orçamental. E se aplicado aos 700.000 funcionários públicos isso implicaria que o Estado deveria ter qualquer coisa como 21.875 viaturas, o que dava ocupação à Ford Europa por uns tempinhos. Ao que parece, o Banco de Portugal dá o exemplo de uma forma original: quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é estúpido ou não tem arte. E o Dr. Vitor Constâncio que há uns tempos aumentou o seu próprio vencimento, de estúpido não parece ter mesmo nada, podia era andar um pouco mais calado. Parabéns Dr. Vitor Constâncio!
Como o Ganda costuma dizer: "Ora tomem lá...!"

Thursday, June 23, 2005

Electrical Voice Phenomena

"Electrical Voice Phenomena", ou EVP, começou a ganhar notoriedade na década de vinte do século passado. O próprio Edison considerava que, se as nossas personalidades (leia-se, almas) passavam para outro plano, e que se existisse algum aparelho capaz de gravar vozes ou imagens, então estaria estabelecido um meio de comunicação com os mortos. É disso que trata este EVP, de, alegadamente, se poder gravar os mortos em files audio e/ou imagens.

Muitos são os que clamam ter conseguido registar frases e imagens. E também há o "facto" de a maioria das mensagens ser de natureza violenta e ameaçadora. Aliás, é disso que trata o filme "White Noises" (Ruídos do Além, uma boa ideia, mas um filme que desilude) : do conteúdo violento das mensagens que os espíritos enviam, do facto de estas gravações se imiscuirem num mundo que não é o nosso (nós, os vivos) e que não nos diz respeito.

Se há quem diga já ter presenciado fenómenos destes, também há quem lembre o poder da sugestão e a capacidade intrincada que o nosso cérebro tem de ouvir aquilo que quer ouvir. E que, portanto, estes fenómenos não passam de (sem contar com os charlatães que se gravam a si mesmos...) pura e dura maquinação do próprio cérebro.
Que ouvimos aquilo que queremos ouvir, é possível. Eu passo a vida nisso, LOL. É muito fácil deixar a imaginação moldar os sons e o cérebro interpretar variadíssimas frases...por exemplo...o pouca-terra dos comboios...quem não consegue ouvir MESMO "pouca-terra" se a isso se prestar?

Bem, fenómeno paranormal sério ou produto cerebral, o que é certo é que existem alegadas gravações desses alegados contactos paranormais. Já imaginaram se fosse mesmo possível? E se fôr, não será que nos estamos a meter onde não somos chamados?...EVP, tabuleiros Ouija, sessões espíritas...quem o faz e acredita, também adverte: cuidado.

E agora pergunto. Quantos de vós já tiveram uma ou outra experiência que poderia ser catalogada de paranormal? Mesmo que fosse produto da mente... ;-)
Contem, vá! ;-)

Saudades benfiquistas!

Tinha por obrigação lembrar-te, a ti, Luís Piçarra. (Nascido a 23 de junho de 1917)

Tu, que realmente nos deixaste mais pobres, a nós, nação benfiquista, e que hoje canto até me doer a voz:

Ser benfiquista (Luís Piçarra):

«Sou do Benfica
E isso me envaidece
Tenho a genica
Que a qualquer engrandece
Sou de um clube lutador
Que na luta com fervor
Nunca encontrou rival
Neste nosso Portugal.

(Refrão - Repete uma vez)

Ser Benfiquista
É ter na alma a chama imensa
Que nos conquista
E leva à palma a luz intensa
Do sol que lá no céu
Risonho vem beijar
Com orgulho muito seu
As camisolas berrantes
Que nos campos a vibrar
São papoilas saltitantes.»

Tuesday, June 21, 2005

"Arrastão" em Portugal

Um "arrastão" gigantesco marcou o 10 de Junho, dia das comemorações de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.Carcavelos, uma das mais frequentadas praias do litoral próximo de Lisboa, na cosmopolita linha de Cascais, foi o palco para o maior roubo colectivo de que há memória.Entre 500 e 2000 jovens (os números variam consoante as testemunhas), num bando fragmentado com um único comando ou em vários bandos autónomos, não se percebeu bem, atacaram os banhistas que enchiam a praia nessa tarde, roubando tudo o que podiam e agredindo quem opunha resistência.Várias forças policiais tiveram de intervir para pôr fim ao pandemónio que fez feridos entre os banhistas, os ladrões e a polícia. Detenções, umas escassas quatro por desobediência à autoridade, apesar de os desacatos continuarem nas imediações(...).
Uma das formas de impedir a sua continuidade consiste em tomar medidas de prevenção eficazes e de punição exemplares que sirvam de dissuasão e de exemplo, respectivamente, mas parece que nem uma coisa nem outra aconteceu, a menos que isso esteja no segredo dos deuses da segurança interna(...).Pelos estragos causados e pelo efeito ondulatório, que repercussões internas e externas poderá ter esta ocorrência?Dir-se-á que o turista nacional vai procurar outras praias, e que o estrangeiro praticamente não frequenta Carcavelos. Mas a verdade é que onde estiver um aglomerado de banhistas há probabilidade de isto tornar a acontecer, se nada se fizer para o prevenir, além de que é um atentado à liberdade de quem quer usufruir daquela praia. Por outro lado, Portugal é pequeno, e de Carcavelos ao Algarve é um pulo na cabeça de qualquer veraneante, português ou forasteiro.Inspirando-se no modelo brasileiro – afinal, não somos países irmãos? – este "arrastão" deixou o mundo perplexo perante as imagens, e fez pensar que, afinal, comparados com este, os "arrastões" do Brasil têm sido uma brincadeira de crianças. Espera-se que as respectivas "equipes" não levem por diante um despique, um campeonato, uma copa...Só que não se tratou de uma brincadeira de crianças ou de adolescentes. Antes fosse. Do mal, o menos. Para além do roubo como móbil, houve o intuito da desordem, de criar confusão, de expressar a revolta. Revolta, antes de mais, de quem se sente desintegrado, fora de casa, fora do local de origem, vivendo em bairros degradados onde o crime faz lei(...).
Portugal sofre de um permanente complexo de culpa que o torna demasiado permissivo, e essa permissividade estende-se ao imigrante, em particular ao imigrante africano, das ex-colónias. Isso tem dado origem a situações de perigosas utilizações políticas, a oportunismos dos próprios imigrantes e a impunidades que põem em causa a segurança e a justiça social devida aos nacionais residentes.Todo o cidadão deve ter tratamento igual perante a Lei – e isto diz respeito também ao imigrante, coisa que nem sempre está muito clara nas cabeças. Como contrapartida, todo o cidadão deve ter acesso às mesmas oportunidades, desde que se esforce no trabalho para as agarrar, numa competitividade sadia, a das competências, não a dos favores, da trapaça ou da astúcia rasteira. Muito menos a da fraude ou do crime – e isto diz respeito ao imigrante também.Será que ambos os princípios têm sido aplicados aos imigrantes em Portugal? A benevolência, por um lado, e a raiva, por outro, estribadas no fantasma do processo de descolonização, não têm provocado, cada uma à sua maneira, distorções no convívio entre os cidadãos? Tanto a benevolência como a raiva não serão duas vertentes de um mesmo preconceito racista?
Não vela a pena perder tempo com discussões de choque entre chauvinistas, racistas e nacionalistas, num bloco, e integracionistas, humanistas e pluralistas noutro. A questão ultrapassa a troca de discursos pessoais ou grupais, ultrapassa a praia, ultrapassa o bairro, ultrapassa o país e a própria União Europeia. Exige um debate e acções imediatas, com coragem, sem preconceitos, sem hipocrisias, sem espírito caritativo, sem superioridades, um debate de nações, todas, a desenvolver em paralelo em várias sedes específicas, consoante os assuntos que o tema impõe.O mundo quererá? Estará, ao menos, disposto a isso? Parece que não. Ainda não. Ainda não porque os sintomas estão alojados, circunscritos, de certa forma controlados. Até quando? E até que ponto daqui a pouco não será demasiado tarde? Neste saber e não saber, querer, ou não, saber, vamos correndo o risco de a força da palavra vir a ser aniquilada pela força da violência, já mal contida. "Arrastão" e agitação social tendem, pois, a confundir-se...
Excerto da Crónica de José Luis Farinha in http://www.eusou.com/jornalista.

Monday, June 20, 2005

“lá se põem eles a dar ideias"

Hoje não vou poder ver o “Pós e Contras” que terá inicio daqui a pouco, pois tenho de marcar presença num jantar que será uma grande festa.
A carne é fraca e o corpo pede muita, muita cerveja!

Bom, o tema será os incêndios!

Se não tivesse morrido o Álvaro Cunhal, se não tivesse ocorrido o pseudo-arrastão, que registe-se, provocou 1 ferimento, causado a uma senhora de idade, causado por uma garrafa de vidro partida no chão, e denuncia de um roubo/furto à PSP de uma máquina fotografica que “desapareceu” de um café ali na praia de carcavelos. Com o que teria sido feito os telejornais desta semana que passou?

Já agora pessoal ai de baixo, parece que também houve um arrastão na Quarteira, mas não consegui saber ao certo o que se passou, dá pra pescar alguma coisa?

Mesmo antes de começar o programa, gostava de deixar a minha opinião.

Parcos de temas de relevo na televisão, Álvaro já era... a constituição também...arrastão nem pegou assim tanto... vamos falar do quê? Em que época estamos? Época de incêndios, pois claro! Então vamos falar disso!

Pelo que sei, embora esteja longe, ainda estão 2 incêndio activos, o que me leva a pensar que houve aqui um interregno no aparecimento dos mesmos. Ora poderá ter duas razões: ou os incendiários são discípulos comunistas e quiseram respeitar o luto nacional por Álvaro Cunhal e não foram atear fogos, ou, segundo, serão todos elementos de gans e como foram para os arrastões não foram atear fogos.

Ridículas no mínimo qualquer uma delas... deixo portanto uma terceira hipótese que me surgiu quando divagava sobre isto...

Existem por trás, como se sabe, incêndios por questões empresariais (campos de golfe no ai no Algarve será, concerteza, uma delas) mas acho que a maioria vem mesmo de uma questão de orgulho.
Incendiar, pra depois ver os fogos na televisão.
Por sua vez a televisão faz uma antevisão do como poderá ser esta época no que toca aos incêndios e eles aparecem logo no dia seguinte.

Folgado em montados de sobreiro, dizia alguém, aterrado com o destino da sua cortiça: “lá se põem eles a dar ideias – vais ver que começam agora a aparecer mesmo os incendiários! É todos os anos assim!”

Difícil escolha...

Hoje surgiu-me à porta do escritório um rapaz que me veio pedir um conselho acerca do futuro que queria seguir.
Confesso que fiquei um pouco surpreendido por tal confiança (afinal eu nem conheço muito bem) mas é obvio que não lhe iria recusar tal pedido.
Sentou-se, explicou-me que estava a fazer os exames nacionais e que estava quase na hora de decidir o que seguir. Confessou que estava indeciso entre Bioquimica e Direito. Queria saber a minha opinião...
Fiquei momentâneamente sem palavras (e não, não estava a beber nenhuma Boémia!).
Frisou que só estaria interessado em Bioquimica se fosse para fazer investigação, não importando se fosse em Portugal ou no estrangeiro.
Perguntei-lhe, uma vez que são duas áreas distintas, qual é que ele se inclinava mais. Respondeu-me, dizendo que gosta mais das área cientifica, mas que nunca descurou o "bichinho" que tem pelo Direito, agregado à vertente Politico-Social.
Dei-lhe a minha opinião sobre o que sabia, ou seja, pelas perspectivas de futuro no Direito - resposta curta - e com aquilo que podia contar. Quanto à Bioquimica, respondi simplesmente que ia "estudar o caso", iria indagar, e que, se assim entendesse, passasse cá esta semana, para ouvir o meu parecer.
Saiu satisfeito. Fico sempre feliz quendo isso acontece.
Não lhe cobrei consulta! :-D

Quando ele voltar, o que lhe vou responder sobre Bioquimica?

Sunday, June 19, 2005

A tragedia, O drama, O Horror… (parte II)

E a tragedia volta a acontecer em terras polacas…E o pior é que é uma repetição. Que faz pensar: “onde é que eu já vi este filme?”. Eu não tenho a mania da perseguição, mas começa a ser de mais. Ainda não passou um ano desde que me roubaram a bicicleta em faro (e como eu gostava da flecha) e volto a passar pelo mesmo. Mais uma vez fui roubado e fiquei sem veículo.Com esta ainda não posso dizer que tivesse uma ligação forte, mas tinha-me custado 300 zlotys porra, e mais 100 de um arranjo que tinha levado.Mas não se preocupem porque já fiz participação à polícia e é uma questão de horas até ela aparecer; ou talvez dias porque acho que o Rex não trabalha nesta zona (nem o Max); ou talvez não apareça porque o polícia não tinha nem barriga nem bigode (pergunto-me mesmo como é que o individuo passou nos pré requisitos) e não sei até que ponto se pode confiar numa polícia com um aspecto tão desleixado como o desta.

Wednesday, June 15, 2005

Portugueses vão pagar imposto pelo número de vezes que disserem "prontos" e "é assim"

O Governo anunciou a criação de um novo imposto, parte integrante do pacote de medidas que visa equilibrar as contas públicas e aproximar a economia nacional dos níveis de prosperidade de países como o Mali, a Gâmbia ou a Jamaica. Trata-se de uma taxa que cada cidadão deverá pagar em função do número de vezes que use as expressões "prontos" e "é assim", duas "muletas" do discurso muito populares e que representam uma percentagem significativa do vocabulário de um número cada vez maior de pessoas.
A medida foi anunciada em conjunto pelo ministro das Finanças, Luís Campos e Cunha, e pela ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima. "É sabido que os portugueses maltratam com frequência a língua de Camões," afirmou Campos e Cunha, "Com este novo imposto, esperamos atingir um objectivo duplo. Por um lado, usar a pobreza verbal dos portugueses para arrecadar uma verba extraordinária. Por outro, incentivar os cidadãos a usar o cérebro para escolher as palavras que usam em vez do intestino grosso." Isabel Pires de Lima concordou com o colega e fez que sim com a cabeça de forma bastante vigorosa.
As críticas não tardaram em se fazer ouvir, tanto de forças políticas à esquerda do PS como de partidos de direita. Para Jerónimo de Sousa do PCP, "é mais um ataque directo à classe trabalhadora, pois é sabido que os trabalhadores costumam ter menos disponibilidade para ler gramáticas e dicionários por passarem tanto tempo a ganhar a vida com o suor do seu rosto." De forma oposta, Nuno Melo do CDS entende que "o Goveno do engenheiro Sócrates parece sentir alguma antipatia pelos portugueses de maiores posses e tenta puni-los com este imposto, sabendo-se que os grandes empresários e os profissionais liberais de rendimentos elevados não têm tempo para ler gramáticas e dicionários por estarem muito ocupados a traçar rumos estratégicos para a economia nacional e a defender valores tradicionais."
No entanto, as críticas não se limitam aos partidos políticos. Em resposta ao anúncio do novo imposto, formou-se um grupo de cidadãos preocupados que considera que taxar a utilização de "prontos" e "é assim" atenta contra liberdades fundamentais dos portugueses relacionadas com a livre escolha do vocabulário. O porta-voz deste movimento cívico é Francisco Mortágua, negociante de tabacos, e promete que não se vão poupar a esforços para mobilizar a sociedade no protesto contra uma medida que consideram injusta. "É assim: as pessoas têm o direito de falar como bem entendam, prontos," explica, "É assim: às vezes, prontos, podem não o fazer da maneira mais correcta mas é assim: devem ter liberdade para isso, prontos."

Tapioca

E porque não uma receitazinha culinária?... :-)

Ora bem, para os que gostam de experimentar, inovar e sobremesar, aqui vai uma receitazita para se fazer uma tapioca de comer e chorar por mais...

250 g de tapioca
1 L de leite
leite de coco (qb, aí uns 150 g para as quantidades que estou a dar)
açucar (a gosto)

Então, a primeira coisa é pôs a tapioca de molho em água morna, durante cerca de 30 min - 1 h. Em seguida, ferver o leitinho. Quando estiver fervendo, juntar a tapioca, aos poucos, mexendo sempre. O açucar vem nesta etapa, aconselho a irem provando, pois há quem goste de muito e há quem prefira pouco (mas sem açucar é que não!). No fim, adicionar o leite de côco. mexer, mexer, mexer. Botar numa travessa (ou até numa cena tipo forma de bolo inglês) e deixar arrefecer. Vai ao frigorífico. Estará pronto quando a saborosa mistela estiver assim para o sólido.
Come-se polvilhada com canela.

Bom apetite! :-)

Ps - eu fiz 700 g de tapioca...mais litro e meio de leite e 350 g de leite-de-coco...deu para uma travessa grande e uma tipo bolo inglês...por isso já sabem... ;-) Ah, as medidas não precisam de ser rigorooooooosaaaaaaas.

Monday, June 13, 2005

Portugal Mais Pobre

É, amigos, o nosso Portugal está mais Pobre. Em pouco tempo perdeu
Vasco Gonçalves, o Capitão de Abril,


Álvaro Cunhal, esse Grande Homem,


e Eugénio de Andrade, um verdadeiro Poeta.


Portugal não será o mesmo sem vocês.
Salve, grandes homens.

Wednesday, June 08, 2005

Constituição Europeia

Tinhamos começado o tema no post do "déficit", mas achei por bem iniciar um novo, dedicado à tão falada Contituição Europeia. Numa visão algo pessoal, lógico.

Pelo que estou a ver, não há País da UE que esteja a favor desta constituição! O "não" já é oficial na França e na Holanda. E, pelo andar da carruagem, se-lo-à em breve em todos os nossos restantes "irmãos de continente".

A desinformação, pelo menos em Portugal, é gratuíta. Dir-se-ia que evitam deliberadamente dar a conhecer aos portugueses os contornos, mesmo os gerais, desta tal Constituição. Passam-nos a mão na cabecinha e dizem "votem sim, façam como a gente diz, a gente é que sabe"...tanta falta de informação é, já de si, suspeita!! Como se o português, ao conhecê-la, ficasse de imediato de sobreaviso e partisse de imediato para o não. Ou então, inversamente, o próprio governo não é a favor, mas tanto medo tem de tomar uma posição oficial que melindre os senhores-bem-sentados-nas-poltronas-do parlamento-e-não-sei-que-mais-europeu, que prefere deixar-nos às escuras e seja-o-que-deus-quiser.

Vá lá que alguns de nós até querem saber alguma coisa. O problema é onde procurar informação decente e fidedigna!

Algumas coisas já percebi (ou daí talvez não): é uma constituição que pode abafar as constituições individuais de cada país; a presidência vai deixar de ser rotativa e parece que se vão a votos entre os deputados europeus; vamos ficar ainda mais nas mãos da Alemanha, França e Reino Unido (que, quer queiramos, quer não, são eles os manda chuva na UE); o Bush é a favor da Constituição (deve estar á espera do seu estado gémeo, os Estados Unidos da Europa, ou outra qq Europa Federal; e se o Bush é a favor, é pq não é coisa boa...)...e mais não me alembro agora.

Em todo o caso sou capaz de vir a ter, em breve, o texto dessa malfadada constituição. Eu aviso-vos a todos qd o tiver e passo palavra.
De qq das maneiras não estou a gostar nada daquilo que tenho vindo a saber até agora. O meu voto é "Não!" ! E, não sei porquê, duvido que mude...pelo menos até provas e argumentos válidos que me convençam que esta Constituição é algo de bom no futuro dos portugueses e de Portugal.

Campanha ambientalista leva Grupo Vicaima a anunciar uma nova política de compras mais responsável

Este foi um comunicado, segundo percebi, da Quercus:


"Um dos maiores compradores portugueses de madeira exótica, o Grupo Vicaima, visado recentemente pelas associações ambientalistas por envolvimento no comércio de madeira proveniente de abate ilegal e destrutivo, anunciou hoje uma nova política de compras de madeira que tem em conta preocupações sociais e ambientais. Em Março deste ano, o Greenpeace e a Quercus visaram a Vicaima porque o Grupo a que esta pertence adquiria madeira de empresas com reconhecido envolvimento no abate ilegal e destrutivo de florestas tropicais.
Agora, o Grupo Vicaima adoptou uma nova política de compras, que obriga a empresa a assegurar que toda a madeira que adquire é proveniente de operações de abate ecológica e socialmente responsáveis e que procuram obter a certificação do Forest Stewardship Council (FSC).

Para implementar esta nova política, a Vicaima associou-se ao Tropical Forest Trust. Em reacção a este anúncio, Luís Galrão, Vice-presidente da Quercus, disse "É uma boa notícia para as florestas tropicais do mundo. Estamos muito satisfeitos por verificar que a Vicaima está finalmente a agir contra o uso de madeiras provenientes do abate ilegal e destrutivo e apelamos às outras empresas portugueses que lhe sigam o exemplo".

Andy Tait, do Greenpeace, disse, "A Vicaima acordou para as suas responsabilidades sociais e ambientais, mas há ainda muito trabalho a fazer em Portugal. O Governo português deve demonstrar todo o seu apoio às acções europeias de combate ao comércio de madeiras ilegais, mas também deve actuar a nível doméstico, assegurando, por exemplo, que qualquer madeira adquirida pelo Estado é proveniente de florestas bem geridas, certificadas pelo FSC. "


Saturday, June 04, 2005

Feliz Aniversário Vanadis!!!

Ora bem, a teu pedido aqui vai a imagem do boneco a apagar as velas do bolo de aniversário. Foi o que se pode arranjar :P


GLORIOSO! A todos os níveis!

Saudações benfiquistas!

Sei que o pessoal é preguiçoso e não gosta de ler textos grandes, mas mudem, não estejam à espera que seja a TVI a fazer o resumo da constituição Europeia, porque ai, meus amigos, nem vale a pena ir a referendo, o SIM ganha de imediato! Podem ir treinando...

Antigamente, quem fazia... Como é que é? AGORA, PRESENTE, BRASÃO NA CAMISOLA! CAMPEÕES! GLORIOSO!

Bom, eu nem quis vir, naquele domingo, escrever o que quer que fosse, pra não sobrecarregar este bolg com palavras, imagens, videos do grande campeão português, tal era a euforia...
Agora mais sereno, posso deixar umas palavrinhas acerca disso, embora não fosse exactamente isso que me trouxera aqui hoje, mais à frente...
As palavrinhas são exactamente as que estão em cima a "GORDO".

Uma palavrinha de parabéns, também, para os nossos amigos do vitória, que, juntamente com o Benfica, deram significado ao futebol nacional, que tem uma cota máxima no universo desportivo português! Os "outros" estiveram lá pra fazer número.... e pra serem gozados pela arrogância que não souberam defender (Peseiro, pra ser Mourinho não é só querer, é também preciso saber...) que por si só, já é bastante! pelo menos pra mim! TOMA!

Li, algures neste blog, pra falarmos de outros assuntos. Ora, como o Benfica "é a maior instituição portuguesa", poderemos falar de outros assuntos por via do Benfica. O Benfica não é só um "(sporting)CLUBE DE PORTUGAL" ou um "FUTEBOL clube DO PORTO(ou de outro sitiu qualquer)". É O BENFICA! Como que... Fica bem...

E para provar isso, como se não só bastasse ver a alegria por TODO O MUNDO, inigualável, de milhões de pessoas, que ultrapassaram em larga escala os 5 ou 6 milhões, ou mesmo os 14 milhões, já que vi, adeptos em M.te Kirkpatrick (Antártida), a festejarem em êxtase total, no meio de glaciares..., como dizia, como se não só bastasse isso, muito à frente de tudo e de todos, o Benfica tenta já combater as dificuldades que nos irão aparecer no futuro derivadas do aumento do I.V.A., e consequente aumento em todos os bens primários, secundários, etc..etc..etc... já dizia a minha bisavó que não tinha carta de condução... aumenta a gasolina, o padeiro aumenta-me o preço do pão e o leiteiro ... o do leite...

E, é mesmo sobre isto, que vos vou falar! O combate do Benfica, à crise nos tempos de I.V.A a 21%.

Primeiro que tudo, fiz questão em tempo oportuno, de alertar todos os meus amigos (lembraste Ganda? que luta...) para a Não preparação que Socrartes tinha consigo para comandar o leme de Portugal. E nem falo da mentira eleitoral, ele teve essa do não mexer nos impostos, outro teria qualquer outra mentira... estou mesmo a falar de falta de capacidade de liderança de poder, de decisões e a constante falta de ideias, ou ideias mal copiadas. Para já, foi a primeira que se fez notar, porque ele, e lá nisso dou-lhe o mérito, consegue-se esconder bem da imprensa (se alguém conhecer minimamente o seu percurso profissional, de certo que me entenderá!). Enquanto outros (caso de Santana Lopes, foi cilindrado pela imprensa, onde quem conduzia era a TVI, manipuladora de consciências e máquina de lavagem de cerebro ao povão, administradas por dois SOCIA-capitaLISTAS) .
Já agora, sabem onde o Socrates toma café? Eu não... longe vão os tempos em que havia sempre um renault clio comercial com o logotipo da rainha das audiências, atrás do nosso primeiro ministro, a tentar ver a marca das peúgas que usava todos os dias.

Tenho de deixar esta também, coincidência ou não no 1º ano que a TVI ganha em audiências, lembresse, com o BIG BROTHER 1 no intrevalo do Telejornal da noite, foi quando o Guterres entrou para o Governo...eleições em Outubro, A quinta dos animais da altura, começou em Setembro... PS com eleições perdidas à partida, num mês Guterrismo ganha força, começasse o desdobramento... teoria da conspiração para alguns, tudo acontece por alguma razão para outros, areia prós olhos de toda a gente!

Depois de ganhar, então as eleições, todas as ideias que tinha (Socrates), em alternativa ao aumento do I.V.A., evaporaram-se! E lá vai ele prós 21%.
Como alguém dizia, não vale a pena chorar, a decisão está tomada, e mesmo sem o meu voto, vou também ter de me sujeitar e...aguentar!

Siga pra frente! E olés à função pública, ganharam!

Agora, BENFICA CONTRA A CRISE!

O Glorioso, é a primeira entidade portuguesa, a tomar, desde já, a iniciativa de combater esses 21% com a criação do cartão de sócio!
E, para os anti-benfiquistas, não se começarem já a rir ou a gozar, aconselho calma, paciência, e peçam aos vocês presidentes, pra presidirem “À BENFICA”.

Todos têm de fazer dinheiro, mas só um, o faz de uma forma humanitária, sem recorrer a máfias tripeiras (FCP) ou jogadas por trás, em estágios da selecção com bilhetinhos a jogadores a meio da noite (SCP).

Ás claras! O bilhete custa 55 euros! Só dá quem pode, ou quem quer, ou ainda e fundamentalmente, quem quer poupar para o futuro!

Assim o clube encaixa dinheiro em tempo útil, e os novos sócios têm descontos nas mais variadas áreas de consumo entre elas:

Repsol (gasolina) - 3 cêntimos por litro( ora aqui se a gasolina vai aumentar cerca de 10 a 11 cêntimos, estes 3 cêntimos são preciosos!)

McDonalds – desconto de 15%

Telepizza – desconto de 10% , já estou a ver os lagartos, mesmo não sendo sócios a pedirem o cartão emprestado a um benfiquista....

Instituto óptico – desconto de 10 a 20% em óculos graduados e de sol

oPtivisão – desconto de 10 a 30% em óculos graduados, escuros e lentes!

Lusomundo – desconto em 20 % nas salas de cinema

Pousadas de Portugal - 15% época alta, 25% época baixa, 10% todo o ano em alimentação.

Avis- desconto de 40% no aluguer de carro

Papelaria Fernades – 10 a 12% desconto

Top atlantico viagens, açoriana seguros, império bonança, espirito santo,
Lojas singer, etc, etc, etc, só vi e tornei a ver as que me interessavam, mas não acaba aqui.... desde comissões de câmbios, a kartodromos, há de tudo...

Para além de se ser sócio do Glorioso, orgulho mais do que suficiente, nesta compra ainda são oferecidos 2 bilhetes pra ver o Benfica, só aqui quem costuma ir ver o Benfica compensa.

Eu não tenho dúvidas, já estou a imaginar na próxima época... almoço em casa, ligo pra telepizza, tenho desconto. Sair do Funchal de avião para o continente com desconto da Top atlântico, vou com um seguro da império bonança por precaução, com o devido desconto, chego a Lisboa, dirijo-me à MacDonald’s e como com desconto, com a barriguinha cheia vou à optivisão comprar uns óculos com desconto pra ver se vejo o Benfica a ser levado ao colo, que este ano não vi nada disso, muito pelo contrário, vou ver o jogo com o bilhete oferecido, e à vinda pra casa ainda passo pela Loja Singer e compro (com desconto) um radio portátil pra ouvir o Sporting a jogar a final da taça Amizade!

Com tudo isto, só resta perguntar... em que dia sai o cartão?

Um bem haja, é preciso é boa disposição...

Sempre a favor da liberdade de expressão, mas contra a usarem pra manipulação.

Parabéns! ;oD

Parabéns para mim...parabéns para mim...muitas felicidades...e ainda alguns anos de vida!


Eheheheheh!!! Pois é, pessoal, hoje é o meu dia de anos. Quatro de Junho às quatro da manhã do ano 1977...onde é que isso já vai...chiça, estou quase uma trintona...aaaaaaaaaaah!!! aaaaaaaaaaaaaaah!!!!!!

Thursday, June 02, 2005

Sou camionista, sou o maior...!



Pois é pessoal, conhecem o tipo da foto? É ele mesmo, o homem que há uns meses trocou Portugal pela Austrália, trocou também o seu Audi vermelho por uma carrinha Toyota. Digam lá que a sua nova viatura não tem pinta?

Comé Joni, quando é que "postas" o resto das fotos para a malta ver???

Wednesday, June 01, 2005

UM DIA A CASA VEM ABAIXO...

Lembram-se do filme? Com o Tom Hanks e a Shelley Long? Compram uma casa que está feita em fanicos e endividam-se até às orelhas para nela fazerem obras? Uma sucessão de trambolhões e momentos hilariantes diz o resto. Mas é provavel que o filme tivesse mais piada quando tinhamos uns 13 anos...

Pois mas, o título do post é este mesmo. Mas não era ao filme que eu queria chegar. Era mais ao descobrir o que parece ser um bom investimento, acabar por verificar que precisa de uns ajustamentos, acabar por entrar em choque porque se vai completamente abaixo...mas, atenção, a esperança regressa. E vêm as obras. Que nunca mais acabam. Lutam, lutam, para que desta o sonho fique perfeito. E quando finalmente está...descobrem que não era aquilo, afinal...nunca foi o investimento perfeito e trouxe tantos dissabores e más recordações que preferem esquecer.

Sinceramente, não sei o que estou para aqui a dizer. É o sono. São os nervos de uma ou outra querela estupida com contornos sem pés nem cabeça...enfim...famelga, a qto obrigas...

Daí que pergunto outra vez. Porque é que as pessoas não vivem e deixam viver? Porque é que são chatas e insconscientes? Porque é que têm a mania que nos conhecem qd não conhecem nem uma unha do dedo midinho do pé?...Cada dia que passa tenho menos paciência para parvoíces e criancices.

Desculpem, acabou por sair em tom de desabafo, talvez confuso para quem está a leste (se até eu nãi sei o que estou para aqui a escrever...)...pronto, é um desabafo vindo de um dia que não correu bem...