Thursday, April 13, 2006

Despedidos com justa causa?

14 de Abril, 9 da manhã.
O despertador toca com aquele som estridente, rapidamente o desligo. É muito barulho e mereço tar na cama mais um bocadinho. Ligo o rádio, ponho na TSF pra ouvir as noticias... e fico naquele estado de sonolência meio a dormir/meio acordado...pra quem não faz nada,é uma boa maneira de começar o dia.
Pareceu-me ouvir que ontem (13 de Abril) não foram aprovadas leis no Parlamento por falta de quórum... claro que isso não é possivel, o país não desceu tão fundo, é óbvio que ainda tou a dormir. Falta de quórum há nas reuniões de condominio, sedes recreativas como a Ordem, clubes desportivos, etc... aí é normal. No Parlamento é claro que não é possivel.
E fui á minha vida...
14 de Abril. 10:30 da manhã, análise da realidade:
230 deputados, 120 faltaram... fazendo as contas encontravam-se na assembleia 110. Contas feitas pelo presidente da Assembleia da República, Jaime Gama.
Já sabemos que a classe politica não prima pela honestidade, e pensando bem, se eu tivesse no lugar deles era bem capaz de fazer igual. Têm imunidade politica, não têm multas, 12 anos no parlamento a destilar suor dá direito a uma reforma com que a maioria de nós só pode sonhar..
E podem faltar impunemente.
O mais estranho é o seguinte: desses 230 deputados, 194 assinaram "o ponto". Estiveram lá. Ou seja: para onde é que foram parar os 84 deputados que não chegaram á parte da votação? Adormeceram? Tavam na casa de banho e não chegaram a tempo? Vilamoura, talvez... quem sabe... o que é certo é que já tinham o dia "ganho", porque o ponto já tava assinado.
Agora fica a pergunta... não estamos presentes a uma fraude "mascarada" de falta??
De certeza que não é a primeira vez que esses 84 deputados têm esse tipo de comportamento. 84! É que se por acaso estivessem mais 6 deputados presentes na altura da votação, o quórum estava garantido, os projectos de lei tinham sido aprovados e ninguem ficaria a saber disto...
Neste momento tão eles na praia de Vale do Lobo a dizerem pra si próprios "porra, por 6.. foi por uma unha negra"; " só se vai falar disto durante 5 dias e depois esquecem-se";"vejam lá se descobrem quem foram aqueles 6 safados que faltaram e não avisaram o resto da malta"
Bem, fica a pergunta no ar: podem ser despedidos com justa causa?

9 comments:

Prof. Bambo said...

Não!
As regras laborais só têm aplicação para os comuns mortais. Os Deputados estão livres disso ;P



Haja decoro!

ganda said...

E diz o senhor Nuno Melo

"Os deputados do CDS não estavam presentes (...) por motivo justificadíssimo que qualquer português compreenderia."

Diga lá sua excelencia:

"O deputado António Pires de Lima não estava presente porque foi pai. O deputado Pedro Mota Soares não estava presente, veja lá a coincidência, porque também foi pai. O deputado Telmo Correia não estava presente porque está em representação do Parlamento na assembleia parlamentar do Conselho da Europa."

Ok e os outros?

"(...)os outros deputados que não estavam, não estavam com minha autorização".

AAhh Bom se o Senhor Nuno Melo deixa não há problema. ÓOO Boss amanhã não venho! Justificação? humm... deixa cá ver.. Ahh sim, O Nuno Melo deixa!!

ganda said...

"Estamos conversados e as justificações são mais do que evidentes"

Prof. Bambo said...

Como houvesse justificações plausíveis...baahhh

ganda said...

E Não acaba aqui. Outro partido da Oposição culpa o partido do Governo.

"Acho lamentável que o partido da maioria não assegure o quórum, principalmente quando estão em causa um conjunto de votações de iniciativas da parte do Governo", disse Marques Guedes.

Quer com isto dizer, sr Marques Guedes, que por serem iniciativas por parte do Governo ou outros partidos estão a cagar-se para isso? Mas isto é a Assembleia da República ou a Associação de Estudantes da Universidade de Cascais ou Vilamoura?

Citando o Prof Bambo: "Haja Decoro"

Já não bastava estes gajos terem feito a borrada ainda fazem questão de realça-la com estas adendas...

Prof. Bambo said...

Mas fiquem a saber que a falta injustificada vai dar a direito um desconto de um vigésimo(!) do vencimento.

"Ein, tomem lá que é aprender"


Sem comentários... :x

yerlow said...

O que falta no Parlamento são meia-duzia de elementos ligados á JCP ou ao Bloco de Esquerda fundamentalistas radicais. Que estejam filiados no partido, mas que falem independentemente e livres de pressões (tipo Morgado, e pra quem o conhece,vê logo onde eu quero chegar) que vão pra lá todos "mocados" e sempre que abram a boca "esteja o caldo entornado".
Deste modo todos os telejornais abririam sempre com as novidades do dia no Parlamento (pro bem ou pro mal) obrigando os sr's deputados a estarem presentes pra aparecerem na TV e a fazerem algo por esta politica.
Porque pra lá irem só quando o Engº José Sócrates lá vai (o que diga-se de passagem, tambem não vai lá fazer grande coisa) mais vale a pena estarem em casa... ou melhor.. em Vilamoura

Vanadis said...

:-X
País de Bananas...

Vanadis said...

Realmente, é uma vergonha. Fazem-se eleger e depois, muito simplesmente, estão-se cagando para quem os elegeu e para quem lhes paga os caprichos e a boa vida. Cambada de chulos, não passam disso.
Fala-se de multa avultada para quem faltou. Mas como também se fala de se poder alegar razões políticas para justificação da falta...