Monday, June 04, 2007

Luto


Pessoal...
Desta vez não tenho palavras engraçadas nem nada que se pareça. Talvez alguns de vós não saibam ainda, mas estas notícias correm rápido. Fui surpreendida amargamente por ela quando voltei de Badajoz.
Não há formas suaves de dizer algo assim: o Vasco morreu...
Alguns de vós lembrar-se-ão dele como o Profe de Quimica Orgânica ou de Macromolecular mais compincha e maluquito. Era querido de todos, amigo de todos. Tinha 38 anos, não fumava, fazia desporto regularmente...e foi apanhado pela teia traiçoeira dos genes, que lhe granjearam um cancro no pulmão.
Adeus, Vasco. Ao menos isso não se arrastou.
:-(((((
Não sei que mais diga. E estava agora a lembrar-me que até foi ele que granjeou nome ao blog da comunidade u-gandesa...Ganda, este blog será sempre uma forma de o lembrarmos. Ainda bem que tiveste esta ideia.


Nota de 5 de Junho: dia 8, 6a feira, realizar-se-á uma missa em memória do Vasquinho, no Anfiteatro AZul da UAlg, às 12 horas. (segundo informação retirada da página da ualg)

21 comments:

Anonymous said...

só soube hj, segunda. descansa em paz professor vasco

Advocatus said...

Caminhei durante 5 anos para Faro para visitar a Ana Lúcia. Como estudava, tinha hipóteses de ir à 5ª feira para o fds render mais. Era hábito sairmos com o pessoal (Ganda, Adélia, Sara e muitos mais) onde o ponto de encontro era o "Seu Café". Foi aí que tive o prazer de o conhecer. Estive com ele em mais algumas situações sendo a última o ano passado nos "Artistas".
Notei que era um professor um pouco diferente dos outros. Simpatico e alegre. Como profissional não sei mas isso também não importa.

Apesar de não ter tido o privilégio que muitos de vós estiveram ao privar quase diáriamente com ele durante anos, foi o suficiente para sentir que além de professor era um amigo.

E foi isso que se escreveu no cartão junto ao ramo de flores que deixámos com muito pesar na passado sábado, no funeral do v/ Prof. Vasco, que deixou este mundo apenas com 38 anos.

"Mais do que um professor, um amigo...
A turma de Bioquimica de 1998-2002"


Paz à sua alma...

ganda said...

Sem margem de dúvida, ainda dá arrepios de pensar nisso.

É verdade que o nome deste blog saiu realmente de uma expressao do Vasco "Este Homem nao é o Ganda"!

Todos os que privaram com ele sabem e notam que era um daqueles professores que dava estimulo estar pelo á vontade que nos deixava. Ás vezes até era um bocado abusivo da "nossa" parte porque deixava de existir aquela divisao prof-aluno.

Estou sem palavras, sempre tive uma restia de esperanca mesmo sabendo que apenas 5% dos cancros de pulmao sao "curaveis", era/foi uma luta injusta. Terá sido o "gene egoista" de que Dawkins falava? de certeza que foi.

Foram inúmeras as vezes que partilha-mos um campo de futebol nas nossas jogatanas semanais ou bi-semanais, na penha ou em gambelas.

Era/foi um professor diferente que de certeza marcou muita gente, a mim marcou!

Aqui fica a minha homenagem!#

Agradeco também aos que foram ao funeral e deixaram uma mensagem da nossa turma, sem dúvida

"Mais do que um professor, um amigo...
A turma de Bioquimica de 1998-2002"

Aquele Abraco!

ToSilence said...

Sinceramente também não sei o que dizer...

Não sei se a minha ingenuidade ou um optimismo exagerado, apenas estava à espera de uma notícia: ficou curado! Mas infelizmente não foi essa a notícia que recebi na sexta-feira (1/6/2007) de manhã.

Eu pensava que não me tinha afectado muito, afinal de contas já me tinha "preparado" para a notícia, no entanto, afectou-me! Não consigo deixar de pensar na idade que tinha, e nos vários momentos em que as nossas vidas foram tocadas pelo professor...desde as jogatinas nas Gambelas até aos jantares de curso, passando pelas ocasiões em que nos encontravamo-nos simplesmente nas ruas de Faro...

Cheguei a dizer que o Vasco não era um professor...era sim um aluno que sabia mais do que os restantes, e por isso estava no "pódio". Tal era esse o nosso à vontade com o Vasco.

Que mais posso dizer senão o que se escreveu nas flores...

"Mais do que um professor, um amigo...
A turma de Bioquimica de 1998-2002"

Anonymous said...

Foi com o coração repleto de tristeza que recebi esta notícia... o nosso amigo Vasco, um grande companheiro... Ficam os momentos bem passados, os sorrisos que partilhámos, a receita de tiramisú que eu tanto gosto (Tiramisú à Vasquinho como a batizei)... Uma amizade sincera, um amigo, um coração que não se encontra todos os dias... Era muito querido por todos e continuará sempre nos nossos corações... Dri

Dédinha said...

;(

Ainda não tou em mim...
Vasquinho, Vascão, "Vasculhão"....até sempre!!!

sarix said...

Não fui ao funeral ...
por estar ausente, por não ter coragem, porque quero manter a imagem que tenho do Vaskito :)

Obrigado aos que foram.

Excelente Professor ... Ainda melhor Amigo!

Fazes muita falta Vasco.
Jane

(a mudança de senha deve-se a um recente format c: acompanhado de falta de auxiliares de memória!)

Beijo grande para todos

Rita Cerejeira Matos said...

Não tenho palavras mas queria deixar o meu silencio...que descanse em paz.

Rita Cerejeira Matos

Vanadis said...

Pois, nao há mesmo palavras quando a vida (ou a morte) é injusta. Especialmente com pessoas como o Vasquinho. Fiquei triste, chocada, abananada, comovida, etc...como todos os que tiveram o prazer e privilegio de privar com ele. Estive com ele antes de ter sido internado, há cerca de duas semanas, e mais uma vez me impressionou a sua força de vontade e coragem ao continuar a vir quase todos os dias à universidade, continuando a sua vida normal. Tinha sempre um sorriso para me dar, um "estás boa?" para me dizer...não acredito que nunca mais o vou encontrar e ver sorrir. :-(((( Porra que a vida é uma merda. Desculpem, mas fiquei mesmo em baixo, e ainda por cima uma desgraça nunca vem só...

ganda said...

Sim, acho que nunca vi o Vasco sem um sorriso estampado na cara.

Vanadis said...

Confirmo a dia e a hora da missa, já passou nota interna na Ualg: dia 8 (sexta feira), ao meio dia, no anfiteatro azul da Ualg. Mandei um mail com mais pormenores a alguns u-gandeses. Comuniquem-se, tim?

Vanadis said...

Querem ler uma "engraçada"? No dia 3 de Junho deixei um comentário alusivo no hi5 do vasquinho. No dia 5 de junho tinha um mail q dizer "Vasco aceitou o seu comentário". Claro que há muitas explicações racionais, mas a primeira reacção foi menos racional. Até me passou pela cabeça que no hospital se tinham enganado etc... :-(

Anonymous said...

Ola pessoal!

Este homem nao é o "ganda" - é um dos locais de paragem na NET que tenho para matar saudades.
Quando passo pelo site, normalmente tenho ao meu dispor historias, pensamentos ou aventuras muito engracadas.

Infelizmente, hoje nao é o caso.
Foi necessario ler a blog varias vezes para assimilar a ideia.

Estou chocado! Talvez seja a supresa, nao sei. Quero dizer algo mas a mente nestas alturas fica a baloicar com pensamentos aleatorios.

É verdade que o tempo Universitario nos marcao para a vida; e o Vasco Alvaro foi sem duvida um dos Professores que marcou fortemente esse tempo.
Lembro-me do Vasco como professor; lembro-me do Vasco nas noites de saida; lembro-me do Vasco nas semanas academicas; e ate houve um cenario onde enquanto engarrafado no transito em Lisboa antes de chegar a ponte para o sul, num dia de verao, alguem me chamou a atencao com uma frase do genero "Entao!". Olhando para o condutor ao lado na faixa da esquerda estava la quem? O prof. Vasco Alvaro! Lembro-me de pensar durante algum tempo: qual deve ser a probabilidade de isto acontecer com o numero tao grande de carros em volta?
Agora o pensamento é identico: qual deve ser a probabilidade de isto acontecer? nao sei, mas deve ser pequena.

O que posso dizer é que o Vasco esta e vai estar presente com muitos, e durante muito tempo.

"Mais do que um professor, um amigo...
A turma de Bioquimica de 1998-2002"

Vanadis said...

E quem é o anónimo? esqueceu assinar. :-)

Vanadis said...

A missa foi binita, pessoal. Tinha uma foto tamanho gigante do Vasquinho como sempre o conhecemos, a sorrir. Parte de uma Tuna esteve cantando (e bem). A Professora Lurdes Cristiano disse umas palavras, com a voz muito embargada de tristeza. O Capelão era assim um bocado extravagante e exagerado, mas salientou um facto muito importante, que se sentia naquela sala o Amor que todos tinham pelo Vasco. A sala estava cheia de amigos e colegas, cada um prestando a sua homenagem, cada um com uma memória de momentos passados na companhia de uma pessoa alegre e espectacular. A verdade é que esse Amor e Amizade s sentia mesmo naquela sala. Foi bonito. Triste, mas bonito.
Não acredito ainda que nunca mais o vou ver sorrir...a última imagem q tenho dele foi quando se agachou perto de mim para atar o sapato... :-( ai pessoal...a vida é mesmo injusta.

ganda said...

Sempre q "volto" aqui fico com o nó na garganta.

Vanadis said...

Sempre que o lembramos Ganda, ficamos assim...sem saber muito bem o que dizer...as palavras vão saindo, mas não fazem justiça àquilo que realmente estamos sentindo. Mas acho que ele gostaria que o recordássemos assim, sorrindo, sempre bem disposto.

Joao said...

Esqueci de assinar mesmo. Desculpa.
Um beijo/abraco a todos.

JD

Duarte Molha said...

Ola colegas

De vez enquando venho aqui espreitar o blog do ganda pois e um lugar onde posso reencontrar as apalavras de amigos e colegas da Universidade e que mesmo quando, na maioria das vezes, brincamos com alguns assuntos nunca pensei ver algo tao triste neste ponto de encontro!

Tal como todos vos as palavras faltam-me neste momento o Vascao era uma daquelas pessoas que tras o sol consigo e ilumina a todos por igual.

Ha bastante tempo que n falava com ele mas sempre foi uma pessoa que me deixou marcado no tempo que passei na Ualg.

A vida realmente por vezes n faz sentido!!

Um grande abraco a todos, e um bem haja para ti caro vasco,

Quer se acredite na vida espiritual ou n
tu estas bem vivo no coracao e na mente de todos os teus alunos

Duarte

Anonymous said...

Nem quero acreditar qd hoje li esta noticia da morte do Vasco....
eu conheci o Vasco em Liverpool qd ele estava la a fazer o doutoramento. Foi a primeira pessoa que eu conheci, deu-me imensa força e foi um pilar muito importante na minha dificil integração em Inglaterra. Ja ha muitos anos que nao o via e desde o ano passado que andava a tentar encontrar o email dele, telefone, qualquer coisa para o contactar e poder rever!...Hoje por acaso resolvi reiniciar as minhas pesquisas. Quando me deparei com esta triste noticia fiquei paralisada a olhar para a foto dele para ter a certeza que estava a ver bem.
Continuo sem querer acreditar.

Restam-me as memórias dos bons tempos em Liverpool.
Obrigada, Vasco.

patricia

Fura said...

Lembrei-me hj...lembro-me mtas vezes. E não me vou esquecer. Estive em faro e não o vi por lá! Porque ele estava sempre por la, nas aulas, nos jantares, no campo de futebol (até me dá um nó...), no café, até em casa...
Sim marcou-me. Nunca me recriminou por faltar, a aulas ou exames, reprovar, enfim...Tinha-o como modelo. Não como professor, mas eu tb nunca quis ser...
Tinha uma vida do caraças pra mim! Morava no Algarve, era professor na universidade curtia o que fazia e vivia a vida!

Não se faz...não ao Vasco!