Wednesday, April 20, 2005

O Santo Padre (e não o Papa)

Quando se fala em Papa todos pensamos ainda em João Paulo II.
No entanto num cantinho do Mundo muito remoto, muitos seguidores de uma seita nefasta que adora um dragão (figura mitológica pagã), sempre conheceram o Papa como Pinto da Costa (PDC). E pensando bem, o "papado" de PDC é já mais longo do que o de João Paulo II




Quando se falou na eleição de um novo Papa, não é que os portistas ficaram todos contentes julgando mesmo que iriam ouvir o nome de PDC anunciado após o fumo branco?? Pois bem meus caros seguidores de PDC este ano o único fumo que vão ver é o fumo vermelho ("if you know what I mean?!").

Se também é verdade que o ditado romano "Quem entra Papa sai Cardeal" se verificou, o mesmo não se pode dizer sobre o verdadeiramente eleito como "Santo Padre", que figura em primeiro em muitas casas de apostas e pimba parece escolha certeira (lá se foi o ditado). O eleito foi Ratzinger, um cardeal conservador, com 2 AVCs e 78 anos (não sei se eles tiveram isto em consideração). Uma coisa parece certa os cardeais não estão muito virados para reformas da Doutrina Cristã.



Bom, andam para aí uns boatos que dizem que a primeira coisa que Ratzinger, eps, ou melhor Bento XVI, vai fazer é pedir uma audiência a José Mourinho. Parece que eles desconfiam que Mourinho é o novo messias... Ninguém pode ganhar assim tudo do nada sem ter uma cunha "lá em cima"!! Aliás ele parece que já é considerado um Deus, em Chelsea e na sua própria cabeça (como parecem fazer crer umas anedotas que para aí andam).

9 comments:

ZP said...

Além de papa e presidente do fcp, notícias recentes revelam que PDC é também negociante de "fruta", que o diga o árbitro Jacinto Paixão... lol

Vanadis said...

Isso do Papa ser conservador...ainda não percebi lá muito bem...atão não era ele o braço direito do falecido João Paulo? E querem-me fazer crer que o coitado conseguia dar ele conta do recado, já tão doente que estava? A dedução lógica será a de que o seu braço direito andava a fazer as coisas por ele. Ou seja, a abertura e liberalidade também vinham desse braço direito. Daí que eu não esteja a perceber porque é considerado conservador...
Penso eu de que!

Pash, atão e agora como é que será que vão conseguir justificar a profecia do malaquias?? Bem, eles lá inventarão qq coisa, isso é mais que certo.

E por falar em inventar coisas...vamos lá a falar do milagre de Fátima...o boato que corre pelo Ribatejo é de que aquilo foi tudo encenação de uma muy enfadada senhora lisboeta que resolveu abanar as coisas ali para os lados da pasmaceira que era Fátima. Se bem pensou, melhor o fez. Fátima ficou mesmo no mapa. Conta-se também que a própria irmã Lúcia foi enfiado à força num convento para não dar com a língua nos dentes. Isto porque, entretanto já mais madura, adulta e culta, se apercebeu do que realmente se teria passado.

Também se conta que a alegada nossa senhora de fátima era na verdade o padreco lá do sítio, que também quis abanar as coisas e pôr Fátima no mapa.

O resultado, já o mundo inteiro conhece.

ganda said...

Ok, era o braço direito, mas a doutrina que ele seguia era a doutrina planeada por João Paulo II. E se vires bem João Paulo II à excepção do Ecumenismo, não era assim tão liberal.

Diz-se que Ratzinger não é tão ecumenista, ou aliás que não é ecumenista. Á padres que foram "calados" por ratzinger numa atitude inquisidora.

Boatos ou milagres só acredita quem quer... Agora Boato ou milagres o que é certo é que Fátima também colocou Portugal no Mapa. E contra isso não vejo nada de mal.

Ainda ontem numa discussão acerca de outro tema polémico, o aborto, o RedFox disse: "Não é mau ter Fé, ter Fé em alguma coisa"

Vanadis said...

Sim, tens razão, Ganda Hood. :-) Estive a ler mais umas coisas acerca do Ratzinga Bento, e parece que o gajo até tinha a alcunha de "inquisidor-mor" e que silenciou padres e teólogos na Inquisição dos tempos modernos.
Quanto ao ele ser pró-hitler (já ouvi isto da boca de alguém), não acredito, o gajo desertou e tudo...

Quanto a Fátima, sem dúvida que -seja o que fôr que aconteceu- foi o tal milagre que ajudou a pôr Portugal no mapa do papa (isto foi p rimar, ihihih). Claro que não há mal em ter Fé em alguma coisa. O que eu acho mal é que haja quem se aproveite dessa Fé e da ingenuidade para outros propósitos.
Mas enfim, a religião ainda é o ópio do Povo (isso e a Quinta das Celebridades).

Vanadis said...

Hey, Ganda Hood, não consigo postar no tópico do Cláudioman!! Vou parar a uma página de erro qq. Pelo menos agora...(27 Abril).

Vanadis said...

Já consigui, caramba...olé!

Vanadis said...

Já que se fala aqui no Mourinho...viram o jogo Chelsea-Liverpool? Aquele golo pareceu-me mesmo golo. Mas eu não estava lá.
Agora, uma coisa é certa. Perdeu a melhor equipa, claramente. Fica para o ano, Chelsea! Não se pode ter tudo de uma vez só (quer dizer, até se pode, eheheheh, conheço um clube que o teve, eheheheh).

ganda said...

Eu comecei a ver o jogo aos 5 minutos, logo já estava 1-0 Liverpool. por isso não acompanhei a polémica logo. no entanto depois de ver as imagens concordo com o mourinho: "only the linesman saw the ball in".

Eu até nem devia ficar muito triste porque desde sempre simpatizei com o Liverpool, no entanto gostaria de ver o mourinho no topo outra vez, acho que era bom para Portugal. no entanto ao menos assim as piadas sobre mourinho ser Deus acabam....

Vanadis said...

Achas? Eu acho que não. Afinal o Chelsea é campeão Inglês e os adeptos estão loucos de alegria. Para eles, o Mourinho é um milagreiro!

Confesso que estava a torcer pelo Chelsea por causa do Mourinho, por ser um Português a destacar-se e a mostrar do que é que este Povo é feito (é pena o Zé Povinho não ser assim mais como ele...se tivessemos políticos mourinhos talvez a coisa andasse melhor).
Sou sincera, gosto do Mourinho. Porque chegou, viu e venceu. Porque o homem é realmente bom naquilo que faz. Arrogante e pedante ou não, o homem é bom. Aí temos de ser honestos.

Quanto ao jogo Chelsea-Liverpool, tudo o que o Mourinho comentou está mais que certo. Perdeu a melhor equipa, sem dúvida. O Liverpool, assim que se viu com o 1-0, limitou-se a defender e a sabotar o jogo, a empatar tempo. Ou seja, não jogou nada que se visse. Claro que era a estratégia mais razoável a adoptar, mas estragou o que poderia ter sido uma bela exibição de futebol. E o único futebol ali jogado foi o do Chelsea.

Quanto ao golo...mesmo depois de ver as imagens não consigo decidir se a bola entrou ou não. A mim pareceu-me que sim, mas também podia ser do ângulo em que mostraram as imagens. De qq maneira, o fiscal viu e apontou e o que eles dizem é lei. Assim são as regras do jogo. Se está na altura de alterar essas regras, isso já é outra história... ;-)