Monday, November 28, 2005

Médis

O Ministro da Saúde visitava um hospital acompanhado pelo director. Ao passarem numa enfermaria deparam com um doente a masturbar-se furiosamente e o ministro pergunta o que se passa com o paciente. O director do hospital informa o Ministro de que é um caso patológico que implica que o paciente tenha de ejacular de 2 em 2 horas porque senão os testículos ficam desmesuradamente inchados. A visita continua e logo mais à frente, num quarto, deparam-se com uma enfermeira a fazer sexo oral a outro paciente. O Ministro estupefacto pergunta o que aquilo significa, ao que o director responde, consultando a ficha do doente:
- Sr. ministro, é um caso absolutamente igual ao anterior, só que este doente vem pela Médis, e não pela Segurança Social.

3 comments:

Vanadis said...

Pelo menos na Medis recebe-se aquilo por que se paga...

ganda said...

Ajoelhou vai ter que rezar...

vieira para presidente!

Vanadis said...

MMmmm? Não necessariamente, pode não ser religiosa!

Não, não. Jerónimo é que vai ser.

Quanto à Medis, lógico que é para quem pode pagar, mas desde que se tenha aquilo porque se pagou...e tem-se. Tomara a segurança social ser assim, tinhamos muitos dos problemas deste País de caca resolvidos.