Wednesday, June 01, 2005

UM DIA A CASA VEM ABAIXO...

Lembram-se do filme? Com o Tom Hanks e a Shelley Long? Compram uma casa que está feita em fanicos e endividam-se até às orelhas para nela fazerem obras? Uma sucessão de trambolhões e momentos hilariantes diz o resto. Mas é provavel que o filme tivesse mais piada quando tinhamos uns 13 anos...

Pois mas, o título do post é este mesmo. Mas não era ao filme que eu queria chegar. Era mais ao descobrir o que parece ser um bom investimento, acabar por verificar que precisa de uns ajustamentos, acabar por entrar em choque porque se vai completamente abaixo...mas, atenção, a esperança regressa. E vêm as obras. Que nunca mais acabam. Lutam, lutam, para que desta o sonho fique perfeito. E quando finalmente está...descobrem que não era aquilo, afinal...nunca foi o investimento perfeito e trouxe tantos dissabores e más recordações que preferem esquecer.

Sinceramente, não sei o que estou para aqui a dizer. É o sono. São os nervos de uma ou outra querela estupida com contornos sem pés nem cabeça...enfim...famelga, a qto obrigas...

Daí que pergunto outra vez. Porque é que as pessoas não vivem e deixam viver? Porque é que são chatas e insconscientes? Porque é que têm a mania que nos conhecem qd não conhecem nem uma unha do dedo midinho do pé?...Cada dia que passa tenho menos paciência para parvoíces e criancices.

Desculpem, acabou por sair em tom de desabafo, talvez confuso para quem está a leste (se até eu nãi sei o que estou para aqui a escrever...)...pronto, é um desabafo vindo de um dia que não correu bem...

17 comments:

ZP said...

Hoje já é outro dia, espero que estejas mais bem disposta! ;)

Prof. Bambo said...

E olha que hoje está um lindo dia...!

ZP said...

Um lindo dia e um calor do caraças!

Vanadis said...

É que, entre outras coisas, descobri que estou quase nos 30...

ZP said...

E nós estamos todos a caminho...

Vanadis said...

Yep, mas eu estou muito mais perto...daqui por 3 dias estou nos 28. E continuo a ter de viver de mesadinha dos papás, porque o dinheiro que ganho ainda não chega.

Vanadis said...

Não liguem. Crise existêncial a caminho. Deve ser ressaca de falta de vanádio...lol

ZP said...

4 de Junho? ;)

dharyk said...

nao e por nada mesmo, mas acabei de ler o teu post e fiquei com a impressao que falaste, falaste, falaste e disseste pouco... ok, e um desabafo, eu sei, mas mesmo assim...
quanto a viveres a pala da "mesadinha" dos papas, eu sei que e chato, e e bem diferente teres a tua propria independencia (financeira neste caso), e tou a ver isso bastante bem, agora que tou a ter que me "desemerdar" sozinho, mas e pra isso que os pais servem. quanto a idade... isso ai nem tu nem eu nem ninguem pode fazer nada acerca disso (a nao ser que construas uma maquina do tempo e voltes ao passado, ou qq coisa assim. mas ja tou a divagar).
em resumo deixo um ensinamento zen:

"se um problema tem solucao
nao ha com que te preocupares,
se tem solucao
vais-te preocupar pra que?"
(acho que e do confucio)

ou entao a versao do rodolfo:
"caga nisso!"

vbaptista said...

ate pode ser chato depender dos pais, mas sabe tao bem...
e vivam os pais....

Prof. Bambo said...

Não..acredita que chegada uma altura, é mesmo chato!
E olhem que eu sei do que falo...

Vanadis said...

Então não é. Quase 30 anos e ainda sem independencia financeira. Os meua pais não dizem nada, não se queixam nem nada, mas eu sentir-me-ia melhor cmgo propria se o dinheiro fosse todo meu.
Ganho algum, mas é tão pouquinho que se não tivesse ajuda...
Espero em breve estar a dar formação e a ganhar bemzito.

Vanadis said...

Iá, digo muito sem dizer nada de concreto, é verdade. Aprendi com os políticos...lol.
É uma fase menos boa em que as coisas não estão muito bem e em que uma pessoa em quem eu confiava me magoou muito (não não foi o meu boy), tratou-me mal e acha que tem toda a razão do mundo. O que acontece é que a essa pessoa eu não quero ver mais.

vbaptista said...

bem, nao sei se é chato ou nao.. desde algum tempo que ja nao dependo deles...
embora de vez em quando eles la dêm uma ajudazinha..

Vanadis said...

Eles dizem que ajudam de todo o coração, porque sabem quão difíceis as coisas estão. Deram-me tudo, tudo mesmo. Não me posso queixar de falta de sorte porque tenho tudo.
Mas um ser humano precisa de consquistas. E começar a conseguir as coisas pelo meu dinheiro era óptimo e ia saber mesmo bem.
Já consegui algumas vitoriazinhas, tipo comprar prendas de natal para a familia com dinheiro ganho por mim. Soube mesmo bem.
Vamos lá aver se a cena da formação e das escolas profissionais dá em algo...era optimo. E ganha-se muito bem. ERa da maneira que podia dizer de vez "Mami, já não preciso de mesada."
Na verdade já lhe sugeri que a reduzisse , porque afinal faço algum (embora pouco) com as explicas. Mas el disse que não, que queria continuar a fazer-me esse mimo. Digam lá se não tenho uns papis espectaculares. É que são mesmo.

ganda said...

Só para que conste não são só os teus pais que são espectaculares. :D

De qualquer maneira vanadis não desesperes, chill out e good vibes!

Qualquer coisa a gente leva-te a comer um gelado de 1L só para dares cabo das contrariedades.

Vanadis said...

Nem eu estava a querer dizer que só os meus pais é que são espectaculares, loli. Ainda bem que há mais papis espectaculares.
Tá combinado!! Um litro de gelado em cima de uma waffle!!! :-D E depois vão todos comigo para o ginásio...;oD

Ei, Ganda Gandalf, que tal correu a tua apresentação no seminário do CBME??
Vou começar um curso novo, em breve. De formação. Criatividade e jogos. :-)