Thursday, May 05, 2005

'A Queda - Hitler e o Fim do Terceiro Reich'

"A obra do realizador Oliver Hirschbiegel é parcialmente baseada em "Until the Final Hour", livro de memórias de Tradl Junge, a última secretária de Hitler, que esteve presente no "bunker" situado por baixo da chancelaria do Reich até ao momento do suícidio colectivo das principais figuras do regime nazi. Este é um relato dos últimos 12 dias de vida de Hitler que nos traz um ditador diferente daquele que estamos habituados a ver no grande ecrã.
Polémico desde o início das filmagens, "A queda" retira a imagem demoníaca do mito e transforma-a na de um homem muito perturbado, “demasiado humano”, na opinião de alguns críticos, para alguém cuja maldade mergulhou o mundo numa das mais profundas escuridões da história da humanidade. "Se aceitarmos que ele era um ser humano, temos também que reconhecer que alguma dessa maldade existe dentro de todos nós", reconheceu o cineasta, em várias entrevistas publicadas na sequência da estreia do filme.
O filme é já considerado um documento histórico por diversos especialistas e tem sido elogiado pelo rigor com que desmonta os mitos e retrata o que realmente se passou naqueles 12 últimos dias de Abril de 1945 em Berlim até ao suícídio de Hitler (interpretado por Bruno Ganz) e ao fim da II Guerra Mundial".

in JornalismoPortoNet

Comentários, pedem-se... ;-)

7 comments:

Vanadis said...

Começo eu... ;-)

Antes de mais, e para já, tenho de reconhecer que é um grande filme. Não obstante tratar um tema deveras delicado e polémica, é um grande filme.
E tenho de dar a mão à palmatória: Bruno Ganz é um actor fenomenal. Tão fenomenal que me esqueci completamente que estava numa sala de cinema. Tão bom que me convenci que estava no bunker juntamente com aqueles personagens históricos. Tão bom que assisti em primeira mão a um momento histórico, que determinou a viragem no curso da História-com-agá-grande. Tão fenomenal que se eu pudesse esganava o Bruno Ganz com as minhas próprias mãos.

É verdade que não podemos ser limitados e ver tudo em termos de preto e branco, bons e maus. Numa guerra, é muito difícil ver quem é o quê. Mas eu continuo na minha: Hitler foi um louco que provocou a morte de 50 milhões de pessoas. Judeus, alemães, ingleses, franceses, polacos, americanos...mais valia que se tivesse suicidado logo, antes de começar aquilo a que ele chamou o "seu sonho". A ideia não era má, só é pena que tenha sido concebida por um louco que tinha a eugenia e a selecção natural como filosofia de vida...
Espero que arda no Inferno para todo o sempre.

ganda said...

Desde que vi o trailler fiquei com vontade de ir ver o filme...

Mas a amy quer ir ver o million dollar baby e gerou-se ali um impasse...

Vanadis said...

Eu fui arrastada para o filme, não queria vê-lo. Tenho uma espécie de trauma em relação à 2ª Guerra e em especial em relação ao Hitler e ao Holocausto. Nem conseugui ver a Lista de Schindler sem ficar maldisposta. E também não fiquei lá muito bem disposta depois desta "A queda". Mas que é um grande filme, é.

Ganda, porque não vão ver um num dia e outro noutro dia?

Vanadis said...

Já vi que tenho de me deixar de posts destes nas vésperas da semana académica... :-((((((((

Vanadis said...

Possa, mas é só com a futebolada que dá para provocar uma discussãozita animada e interessante?? É? Atão aqui vai: o benfica não ganha a taça. Isso vos digo eu... ;-p

Vanadis said...

Nem o Campeonato. ;-P

Vanadis said...

Ihihihih...o Sporting ganhou ontem...ganhou uns pontitos, ó pessoáu benfiquista...isto ainda há-de dar umas reviravoltas interessantes... ;-p